15 de abril de 2012

Brisa e Furacão!

Maria, menina tímida, inteligente, sensível e delicada. Tão singela, ela era, que bem
se parecia com uma frágil pétala de algodão, a voar, tentando encontrar um lugar para
firma-se ao chão.

Pedro, moço forte e determinado, por muitas, cobiçado, as quais nem dava atenção.

Ambos tinham algo em comum, viviam em busca de algo que fizesse vibrar seu
coração.

Talvez por ironia do destino, os dois, um dia se encontraram.

Ela brisa... Ele furacão.

Acabara de surgir, o amor em sua forma mais pura, sublime e verdadeira.

Complementado por uma paixão instantânea, louca, estonteante...

Pedro, com Maria, alcançou as nuvens. Maria encontrou em Pedro o seu chão.

E são muito felizes deste então.

(Lívia Antunes)

Um comentário:

Gisela M. Bortoloso disse...

Oi
Sempre lindo seus poemas!
um abraço
Gisela - Ler par Divertir

Postar um comentário